quinta-feira, fevereiro 09, 2006

defender o seu tesouro de sonho

“Nenhum adulto foi bom em tempo algum, com excepção dos santos, os quais, qualquer que fosse a religião que os santificou, concordaram todos com as palavras evangélicas em que se aponta a criança como paradigma de homem e fizeram todo o possível pelo regresso à infância [...].
E é à criança que temos de considerar o bom selvagem, estragando-a, deformando-a, inutilizando-a o menos que nos seja possível, defendendo o seu tesouro de sonho, jogo e criação, a sua espontaneidade e a sua malícia sem maldade, o seu entendimento sem análise e o seu amar do mundo sem a preocupação das sínteses; e foi afinal desta criança feita Deus, ou Deus se revelando, para um novo Evangelho, que nos falou Alberto Caeiro [...]”

– Educação de Portugal [1970].

4 comentários:

Pedro F. Ferreira disse...

Se tu sonhasses como o pensamento deste Homem foi determinante na minha vida...
bjs

Pedro F. Ferreira disse...

correcção:
Se tu sonhasses como o pensamento deste Homem é determinante na minha vida...
bjs ;)

lena disse...

tu achas que te visito tanto porquê?

;P

Verdades disse...

"Se tiveres a crença de uma criança, nao contaminada pela descrença adulta..." L. Rampa