sexta-feira, fevereiro 24, 2006

o fim do carnaval luso

por Francisco José Viegas
;D

"Fico sempre espantado com as notícias das televisões, que falam dos «foliões» que aguardam a passagem dos desfiles: e as imagens dão conta de umas famílias apinhadas nos passeios, com os miúdos encavalitados vendo passar o cortejo de horrores. Isto, claro, sem falar da música permanente de «mamãe eu quero, eu quero mamar» que todas as discotecas do Algarve passam aos berros para que comboios de «foliões», organizados com a espontaneidade de uma missa em latim, se meneiem e transpirem adequadamente."

10 comentários:

lena disse...

o texto completo está no linque do título

carnaval feliz!
:P

Verdades disse...

Hmmmmppppp!!!!! Isso porque nunca vieram ao Carnaval de Torres. Mas nao é o carnaval-de-dia das familias felizes. É o Carnaval-de-noite das ruas apinhadas em verdadeira loucura...
Lena, devias vir. Com um grupo, e bem disfarçada!

g2 disse...

Olá, não me convidem para carnavais, não tenho alma de folião, beijinhos, os degraus continuam vivos!

:)

Onda disse...

Também não vou nada em carnavais, mas não deixo de achar uma certa piada aos Caretos de Podence. Ao que parece só é giro para quem vê, porque os chocalhos que tradicionalmente usam em volta da cintura magoam a séria. Pelo menos este Carnaval é só nosso, não é importado...

Mas se analizarmos bem a questão, os nossos carnavias resumem-se a 00, exactamente dois zeros. Quem tem dinheiro vai ao Brasil, assiste ao verdadeiro espectaculo com calor e tudo e desembolsa 500 euros. Quem não tem, desloca-se à cidade mais próxima paga 5 euros e espera que faça sol lol...

Beijinhos

Laura Lara disse...

Carnaval não é comigo. Vou ficar em casa lendo um bom livro.
Beijinhos

fgs disse...

Nasci numa terça-feira de carnaval (que só calhou no mesmo dia do mês quando fiz 11 anos) e, mesmo assim, é algo que me diz zero. Desfile por desfile, prefiro as marchas populares. De longe.

O texto do FJV diz tudo.

Marketeer disse...

Conhece a cidade alentejana de Vendas Novas?

Temos a sua História e Património em Exposição na Geração VN.

Passe por lá!

josé gomes disse...

Ainda me lembro dos foliões do meu tempo...
Os cortejos dos Fenianos no Porto, a guerra da farinha, as serpentinas, os mascarados, as partidas...
Os bailes onde a alegria e os comes duravam até de madrugada.
Coisas de outros tempos.
Um abraço, Lena

Trilby disse...

Só gostei do Carnaval enquando fui gaiata, podia pintar-me e usar fatos até aos pés :)

Já deves ter visto por aí um desafio para nós tornarmos públicas as nossas taras e manias, pois então, desafiei-te lá no meu estaminé.

Papoila disse...

Eu considero o Carnaval português uma pobreza de espírito com tanta imitação brasileira.
Uma vergonha.