quarta-feira, novembro 10, 2004

da noite

murmuras segredos da noite nos olhos
e no toque te sorrio
à procura, sempre
de um banco de areia morna no teu corpo
para deitar o meu cansaço
a pouco e pouco

murmuras segredos da noite nos olhos
e no toque te sorrio
à procura, sempre
do outro lado de mim

além de nós só os pássaros
e o mar                  ao longe
atormentado

8 comentários:

chOURIÇO disse...

Pois eu também falo de noite. E não é só murmurar. E a noite sussurra-me muita coisa. Eu é que não percebo metade. :(

Gostei do efeito do mar...........ao longe.

:)*

lena disse...

atormentado...

;)*

C. disse...

Laura e os seus gatos. Miau.
És linda.
Beijos
Ana

lena disse...

vamo-nos encontrando por aí
;)*

chOURIÇO disse...

É impressão minha ou isto ficou maior?

lena disse...

agora está completo
;)

g2 disse...

Gosto do mar da minha terra...
Deito-me na areia molhada!
Sinto-te ao meu lado, calada,
Enquanto a noite o dia encerra!

Margarida de
Poeta Anónimo do Sec XIV

lena disse...

lindo, g2
:)