domingo, janeiro 23, 2005

à memória da Bia, a gata de olhos de âmbar


Somente o traço que ficou no céu
importa agora
e se foi de alegria
em cada hora
e de busca de encontro e companhia
o quererá no céu sulcar também
com renovada asa
qualquer homem por vir
as nuvens tendo por casa
as estrelas por lanterna
e em cada breve momento
a vida eterna.


Agostinho da Silva
(poema para um pássaro morto)

12 comentários:

amendoa disse...

Lindo :)

lena disse...

:(*

Anónimo disse...

Lindíssimo... A foto da Bia mostra-nos uma gata bela e tranquila... que um dia irás rever quando atravessares a ponte do arco-íris. Espero rever todos os meus animais quando o fizer um dia também. Quero todos à minha espera quando for a minha vez. Beijo grande. Carla.

AmigaTeatro disse...

...

Um beijo, laurinha*

...

Alexandre Sousa disse...

Encontrei este cantinho no meu passear errante e por aqui me quedei. Em boa hora o fiz.

lena disse...

:'(*

IsaMar disse...

O gato é lindo e o blog também

Saltos Altos disse...

A gata é tão linda! Lembra-me a minha velhinha, que felizmente, ainda é viva mas já muito, muito velha e sempre que a visito na casa dos meus pais receio o momento em de já lá não a encontrar.

Beijinhos!

Rodrigues disse...

Que lindo...

lena disse...

era muito linda, sim
ainda bem que ficou a foto, e creio que ainda tenho mais uma ou duas

ela não se deixava aproximar
só a consegui fotografar de longe, mas ainda dá para se perceber que os olhos dela eram mesmo mágicos

bem, hoje quero ver se adianto trabalho lá no meu baú de estradas
té mais logo :)

lena disse...

a bia foi atropelada aqui na rua, em frente à minha porta

fui eu que liguei para o número que ela trazia na medalhinha, e daí a pouco veio a dona buscá-la
:\

Lótus disse...

:-((... não tenho palavras