sexta-feira, janeiro 07, 2005

puma


só o gato
apareceu completo
e orgulhoso
nasceu completamente terminado,
anda sozinho e sabe o que quer


excerto da Ode ao gato, de Neruda

9 comentários:

Truta Rodrigues disse...

Tal e qual! :)

chOURIÇO disse...

Eu chamar-lhe-ia Pantera. Mas gosto do contraste.

E a verdade é mesmo como a descreveste.

:)*

jorge disse...

e viva o gato!
( eu cá tenho quatro!...)

beijos.

g2 disse...

...e olha para nós de cima!

Anónimo disse...

A mais pura das verdades num poema lindíssimo. Os gatos são um espectáculo :) Beijo grande. Carla.

Draco disse...

Eu também tenho 4 miaus!
:)

São independentes, mas adoram a minha companhia.
É uma comunhão de afectos!

lena disse...

e eu também tenho quatro miaus!!!
vivaaaaaaaaa!!! :D

esqueci-me de dizer que o poema é um excerto da Ode ao gato, do Neruda
vou tratar de corrigir a falta
:)

Anónimo disse...

lindo gato. em pequena tive um era o cocas..

maryjo em
http://www.pianinhodosapo.blogs.sapo.pt

Madalena Pestana disse...

Sabeo o que quer e o que não quer dos humanos que o cercam.

:)